Este 15 de maio é o Dia Internacional das Famílias. 

Segundo as Nações Unidas, 65% de todas as famílias são formadas por apenas casais ou por casais com crianças de qualquer idade. Existem ainda os casais que vivem com os filhos e com outros membros das famílias como os avós.

Em preparação para o trigésimo Aniversário do Ano Internacional da Família em 2024, a ONU está aumentando a conscientização sobre mega tendências e do efeito de políticas orientadas à família em todo o mundo

Migrações

Este ano, o tema ressalta o papel das novas tecnologias para o bem-estar e o desenvolvimento social.

O mundo está experimentando transformações com grandes tendências, mudanças demográficas, rápida urbanização e as migrações, além de mudanças climáticas.

A ONU afirma que a pandemia da Covid-19 mostrou a importância das tecnologias digitais para o trabalho, a educação e a comunicação. Com a crise global de saúde, foram antecipados câmbios tecnológicos que já estavam a caminho na sociedade e no trabalho. As inovações como as nuvens digitais, algoritmos e dados em massa são alguns exemplos.

Em preparação para o trigésimo Aniversário do Ano Internacional da Família em 2024, a ONU está aumentando a conscientização sobre mega tendências e do efeito de políticas orientadas à família em todo o mundo.

O Dia Internacional da Família foi criado em 1989 pela Assembleia Geral

Sem-teto

A queda no número de famílias estendidas e o aumento no número de famílias com pais ou mães solteiros têm chamado a atenção para a questão da proteção social.

O Dia Internacional da Família foi criado em 1989 pela Assembleia Geral, que quatro anos depois decidiu que o 15 de maio seria destinado ao Dia Internacional das Famílias.

Em todo o mundo, a licença maternidade, que era oferecida em 89% dos países em 1995, agora existe em 96% das nações, segundo dados de 2015.

Apenas 57% das mulheres casadas, ou em uniões estáveis, decidem sobre a frequência de relações sexuais e o uso de anticoncepcionais e outros serviços reprodutivos.

A situação de famílias sem-teto tem aumentado. Em alguns países europeus, esta taxa é de 20% acima do número total de pessoas sem teto na população do continente.
 

A queda no número de famílias estendidas e o aumento no número de famílias com pais ou mães solteiros têm chamado a atenção para a questão da proteção social

Source of original article: United Nations / Nações Unidas (news.un.org). Photo credit: UN. The content of this article does not necessarily reflect the views or opinion of Global Diaspora News (www.globaldiasporanews.net).

To submit your press release: (https://www.globaldiasporanews.com/pr).

To advertise on Global Diaspora News: (www.globaldiasporanews.com/ads).

Sign up to Global Diaspora News newsletter (https://www.globaldiasporanews.com/newsletter/) to start receiving updates and opportunities directly in your email inbox for free.